segunda-feira, 28 de março de 2016

(Resenha) Cartas do Passado - Lucy Vargas



Esse livro é realmente encantador...Uma capa belíssima e uma história que prende desde a primeira página. Luiza Campbell, vai trabalhar na restauração do Castelo de Havenford, a propriedade está em estado deplorável e querem transformá-la em uma pousada e um museu. Luiza fica responsável pela transcrição dos livros da biblioteca. Jordan Warrington, conde de Havenford era um homem muito culto e gostava de escrever, tinha tudo registrado desde a parte administrativa do castelo até a sua vida pessoal. Luiza fica muito impressionada pelo conde um homem amado por todos mas que tinha uma vida muito infeliz, casou sem amor com uma prima que não conseguiu gerar um herdeiro, que o traiu e ainda por cima engravidou deste amante e não conseguindo lidar com as consequências de seus atos se suicidou.
Luiza como que em uma brincadeira resolve responder a uma carta do conde, coloca a resposta em sua escrivaninha e a tranca a chave. No outro dia para sua surpresa há uma resposta do conde. Começa assim uma troca de correspondências ela em 2012 e ele em 1424. Eles acabam se envolvendo emocionalmente até que o conde dá um ultimato: Ou ela aparece ou esta tudo acabado. Luiza fica inconformada com a situação e num gesto de desespero se joga da janela que é um elo entre o presente e o passado. Quando ela se vê em 1424 como Elene de Montforth, no meio de uma cena sangrenta onde há corpos por todos os lados... Então ela conhece pessoalmente o conde...Mudando totalmente o rumo da história.
Lucy Vargas me encantou com esse romance, a mistura entre o passado e o presente muito bem atados, sem deixar nenhuma duvida ao leitor. Com cenas super divertidas onde Luiza tenta se adaptar a sua nova realidade na época medieval. Com um conde super romântico e apaixonado. Não tem como não se apaixonar por Cartas do passado.



Tem uma continuação, As cartas da Condessa (resenha aqui), onde Devan Warrington, o atual conde se apaixona por Luiza e tenta convence-la a dar uma chance aos dois. Tem também as cartas da Condessa Elene contando como continuou a vida sem o seu marido, criando os filhos e cuidando do castelo.