segunda-feira, 29 de agosto de 2016

Resenha: Baía da Esperança - Jojo Moyes


No começo esse livro não prende a gente, tanto que eu comecei e abandonei, e depois de algum tempo resolvi dar mais uma chance, comecei de novo pelo inicio e foi quase abandonado novamente, mas eu fui firme e continuei...Não me arrependi, esse livro é muito lindo...
No inicio Jojo nos conta fatos sobre Silver Bay, a historia da cidade, seus habitantes, nos dá dados sobre a caça a baleia, conta sobre como foi o passado da cidade e como é o presente, por isso se torna lento, mas depois que a verdadeira história começa então é impossível largar o livro, como em A garota que você deixou para trás, ela nos conta duas historias, a de Kathleen e Liza, tia e sobrinha, sendo a principal a de Liza.
A historia é contada em forma de narração, só que vai alternando entre Kathleen, Liza, Hannah Monica (irmã de Mike) e Mike, eles vão contado o que está acontecendo no presente, mas aos poucos vamos sabendo também o que aconteceu no passado de Liza. Ela chegou a casa da tia depois de vários anos sem contato nenhum, totalmente arrasada, cheia de machucados e hematomas  com a filha de sete anos, passou um tempo sem falar com ninguém só deitada, sem se alimentar direito em uma depressão profunda, nem a filha conseguia fazê-la se reerguer, até que a tia a forçou a contar então ela aos prantos relatou todo o acontecido, então pelo bem de Hannah elas resolveram não falar nada para ninguém e o segredo permaneceu bem guardado até a chegada de Mike a pousada que a tia possuía e onde elas moravam.
A palavra chave desse livro é Decisão, no caso uma decisão errada, todos os personagens principais em alguma época de sua vida tomaram uma decisão errada e pagaram bem caro por isso, Katheen ao não aceitar Nino em sua vida, Mike ao assumir participar de um projeto sem averiguar a fundo as consequências deste e ao aceitar um relacionamento de conveniência e Liza ao fugir com sua filha sem assumir os resultados de seus atos e todos sofreram muito por isso...E eu também tomei uma decisão errada ao abandonar esse livro a primeira vez, pois ele se tornou o meu queridinho assim como outros da Jojo.