quinta-feira, 16 de março de 2017

Off - Você quer ou está escrevendo um livro? Este post é para você...


Olá, eu já estava estava querendo fazer um post faz um tempinho, mas não tinha muita ideia de como abordar o tema, então fiquei amadurecendo a ideia, até que vi uma postagem da Lilian Vaccaro, aí acendeu uma  luz e tive a ideia de convidar algumas pessoas envolvidas nesse meio, editores, revisores, capistas, escritores e leitores para falar sobre um assunto que eles achavam importantes na criação de uma obra, não pedi nada específico, mas algo que cada um achava importante.

Vou começar por mim, eu acho que a primeira coisa que chama a atenção é a capa, claro, mas o que eu tenho visto com alguma frequência é aquela capa que engana o leitor, isso mesmo, engana, como por exemplo é um livro que é hot, e a capa traz uma capa meiguinha, romântica, linda... O que acontece? O leitor vai ler pensando que é uma coisa e encontra outra, então como não era aquilo que ele está pensando vai sair falando que não gostou do livro. A história pode ser muito legal, mas como não era o que o leitor queria, ele não vai gostar. Então quem sai perdendo é o autor que vai ter seu livro com uma avaliação negativa. O autor deve ter em mente que além algo sobre a história, também deve mostrar a que público está direcionado. Junto com a capa a sinopse é também muito importante, pois será o primeiro contato do leitor com a história, ela é fundamental para o leitor decidir se vai ou não ler o livro, então se você não consegue, peça ajuda a quem sabe.

Os personagens são fundamentais no sucesso de uma história, o leitor tem que se identificar com eles ou no mínimo ter empatia, então ao criar uma personagem ele tem que ter características físicas e emocionais e seus atos tem que ter uma coerência com esta personalidade, ele tem que mantê-la durante todo livro, durante a história ele pode amadurecer, mas nunca mudar da água para o vinho, para dar mais credibilidade a história.

Outra coisa que me chama muito atenção é a ambientação da história, sim por que toda história acontece em algum lugar e o autor deve mostrar ao leitor onde, não passar páginas e páginas descrevendo o local, mas que dê ao leitor uma ideia de onde se passa cada história, pesquise sobre o lugar, o ambiente, a época, a profissão dos personagens, o dia a dia de cada profissão... Dê detalhes ao leitor, pois é mais fácil você se envolver em uma história rica, do que em uma que seja apenas superficial.

Você, como muitas autoras falam, deve tratar seu livro como um filho, dê sempre o melhor para ele para que ele possa voar o mais alto possível...

Bem, esses são os principais pontos que chamam a minha atenção, agora vamos ver a opinião dos convidados.  

Dicas do Editor:
Llian Vaccaro - Editora e Proprietária da Editora Coerência

Dizem que se conselho fosse bom não se dava, se vendia. Mas eu vou dar mesmo assim.
Sou nova, bem nova no ramo editorial, mas nesse pouco tempo já vi muita coisa. E é errando que se aprende. Então lá vai o conselho...

Autores e autoras, antes de mandar seu original pra uma editora, pra não se levar mais um NÃO, invista da seguinte forma :

- Encontre uma beta (que como diz nossa queridíssima amiga e escritora Angie Stanley não se diz beta e sim "Alfa" porque deve ser a primeira a ler) e peça dicas, e as obedeça .

- Invista um pouquinho (mínimo) faça uma revisão. Nem que seja uma revisão simples (porque ler original com troca de mais e mas, embaixo ou em baixo, erros de "porquês") entre outros, ninguém merece, já descarta-se na hora.

- Pague para alguém fazer uma análise crítica. Melhor de alguém de fora, do que da pessoa que vai ler e selecionar sua história.

- E o mais importante, faça um coaching literário (É caro? Sim! Mas vale muiiiiito a pena).


Se você já fez tudo isso, eu te convido a mandar seu original para a Editora Coerência .

No site www.editoracoerencia.com, na aba " Publique conosco " tem o e-mail pra você enviar, o questionário, e a formatação básica para o envio.

Porque em breve selecionaremos um livro totalmente sem custos (logo publicarei o edital, não está pronto, então não me pergunte no privado)

Agora se você não fez nada dos conselhos que dei acima , corre atrás do prejuízo que ainda tá em tempo. E não mande seu original pra ninguém. Nem mesmo as pagas como nós. Não é porque é pago que todos são selecionados.

Nossa editora conta com uma equipe maravilhosa de revisoras e betas que quando o original não é bom, é recusado mesmo.

E elas leem, analisam e fazem um relatório , que vez ou outra até mando para o interessado. Quando julgo que tem chances.

É para que o escritor ou a pessoa que quer se tornar um escritor, venha preparado, seu original tem que vir redondinho, com emoção, com um diferencial, porque a concorrência é grande, bem grande, mas tem espaço pra todo mundo.

Não crie uma redação e ache que é um livro. 

* Texto tirado de uma publicação no Facebook da Lilian, reproduzido com autorização.

Dicas do Revisor: 



Bebel Lye - Revisora e Blogueira do Blog 7 Véus 

Olá, eu me chamo Bebel Lye, sou blogueira e revisora de textos a pouco mais de um ano e acredito que pelo menos 4 coisas são básicas para que um livro seja publicado, independentemente do veículo.

 A primeira é o público: pergunte-se sobre o que você gosta de escrever e defina quem será o seu público alvo. 

A segunda é a narrativa: pense bem na sua história, em algo que verdadeiramente entretenha o tipo de leitor que você escolheu trabalhar. 

A terceira: leia muito para escrever cada vez melhor. A qualidade do seu trabalho é de suma importância. 

E a quarta: não faça histórias muito grandes. Lembre-se que estamos no Brasil e o público leitor ainda é bem pequeno. Aqui "livro grosso" espanta leitor. Por mais que sua história de 600 páginas seja fantástica, o seu leitor vai olhá-la na vitrine de uma livraria, imaginar "Isso tudo? Não consigo ler" e deixá-la para trás. Grande beijo!!




Bah Pinheiro - Revisora (Facebook)

Meu nome é Bárbara Pinheiro e sou revisora! Sempre fui apaixonada pela leitura, era a típica "ratinha de biblioteca" e apaixonada também pela Língua Portuguesa, e essas duas paixões levaram-me a cursar Letras, infelizmente, em uma época em que não tínhamos tantos autores nacionais e toda essa facilidade tecnológica. Não havia Wattpad, Amazon, WhatsApp... Depois de 3 anos de formação, nem pensava em atuar nessa área, até que surgiu um convite de revisão, aceitei e estou até hoje.

Algumas dicas para autores iniciantes:

Busquem conhecer o método de trabalho do revisor, converse com ele e deixe tudo esclarecido sobre prazos e valores. E seja participativo, sempre. Questione, tire dúvidas e ouça suas sugestões.

Pesquise se for falar de um assunto que não domina, busque informações e tome cuidado com repetições. Um texto limpo é sempre agradável aos olhos.

"Revisar é... Aperfeiçoar Sonhos." - Bah Pinheiro.



Evelyn Santana - Revisora e autora (Facebook)

A escolha de uma boa capa e diagramação é muito importante no momento de se publicar um livro, contudo, a revisão é fundamental e imprescindível.


Já vi inúmeros autores que não quiseram investir em uma revisão profissional por acharem que já escrevem bem, no entanto, escrever dentro dos conformes, ou mesmo trabalhar com revisão, não é desculpa para dispensar um segundo olhar sobre a obra.

Enquanto autores, por mais críticos que sejamos, somos incapazes de analisar nossos textos friamente e enxergar todas as falhas, estruturas a serem melhoradas e tantas outras coisas a respeito daquilo que escrevemos. Erros de digitação e concordância, por exemplo, são alguns dos mais recorrentes. O autor acaba por não identificar esses detalhes, muitas vezes por já saber o que deveria estar escrito ali, ou mesmo por já ter se cansado de tantas releituras.

Algo muito importante a ressaltar e que pode parecer clichê: não tenham pressa para publicar, não terminem um livro hoje para lançá-lo no mercado já na semana que vem. É importante tomar distância do texto por um tempo, descansar a mente, pegar algo de qualidade para ler, nesse meio tempo, e só então voltar ao que se escreveu e fazer a primeira revisão.

Procurar um profissional competente e recomendado também é fundamental. Ele vai apontar todos os furos, fazer uma correção ortográfica, aconselhar o autor sobre o que não funciona… depois, é a vez de o escritor rever todos os apontamentos e correções, reencaminhar para o revisor, que fará uma nova leitura nos pontos que foram trabalhados e reenviar o texto para o autor.

É algo trabalhoso, que demanda tempo e disposição. Não adianta querer desafiar o relógio nessa fase. A pressa é inimiga da perfeição, e um livro precisa de bons cuidados antes de chegar às mãos dos leitores.


Dicas do Capista:

Laizy Shayne - Layce Design

A primeira imagem que o leitor tem de um livro, é através da capa. As pessoas gostam do que é belo e atrativo.

A capa indica o gênero, um estilo e até mesmo a história. Muito autor iniciante não tem ideia de como uma capa profissional é importante, com isso, acabam se perdendo no meio do concorrido mercado editorial. 

Uma capa best-seller ainda é o melhor marketing para o livro, afinal, muitos leitores ainda adquirem livros pela qualidade da capa e uma boa sinopse. 


  Dicas do leitor:


Jessica Miguel - Blog Mamãe Literária

A primeira coisa que chama a minha atenção é a capa do livro. Não falo só de estética, de capa bonita. Algumas capas acabam contando um pouco do enredo do livro. Logo depois - principalmente quando é ebook - leio a sinopse. No caso dos livros físicos leio as abas e depois a sinopse. Gosto de conhecer um pouco da estória e da autora ou autor. Por último dou uma boa folheada, afinal uma boa diagramação, com capítulos bem divididos, a textura das folhas e até o tamanho da letra me ajuda a definir qual será o livro da vez. Enredos concisos, com descrições não tão detalhadas, diálogos inteligentes e uma pitada de drama e suspense. Isso me deixa completamente a mercê do livro. Estórias bem resolvidas, que as questões vão sendo esclarecidas aos poucos e que o final é só a cereja do bolo, me deixam muito satisfeita. Encher linguiça e correr com final me irrita profundamente e, por vezes, me faz largar o livro de lado. Resumindo, estética e enredo é o casamento perfeito. Um livro que chame a atenção visual, com uma sinopse que seja instigante e um enredo bem moldado e desenvolvido, me fazem comprar o livro na hora.



Bianca FariaFacebook / Instagram

O que mais me chama a atenção em um livro é a capa, é fora do normal o meu fascínio, tanto que quando compro um livro eu fico horas admirando a capa. Abro o livro e vou olhar as folhas, estilo de letra, e penso como o livro é perfeito. Histórias, personagens e estilo literário também chamam a minha atenção, quanto mais drama melhor, crescimento de personagens, e um final feliz. Esse é o livro que me prende do início ao fim.




_______________________________________________________________________


Artigos interessantes: 

- Passeando pelas Redes sociais encontrei o Blog Entre Setembros da Blogueira e escritora Rafaela Orsi com uma coluna muito legal a WIY - Write it Yourself (escreva você mesmo). São vários posts que ajudam o autor a se organizar melhor para escrever uma história.

- Na página do Maquina de Escritores, tem um post sobre As Armadilhas do Mercado Editorial. Que sobre as Editoras e as formas de publicação, muito legal para quem ainda está em dúvida.

- No blog da autora Bruna Starke tem um post interessante: Registrando seu livro. Neste post ela fala no passo a passo para registrar o leu livro.