Lançamento: Selvagens - Sue Hecker e Danilo Barbosa


Dia 21/03 será o lançamento na Amazon de um livro que está sendo ansiosamente esperado: Selvagens da Sue Hecker e Danilo Barbosa. Para nos deixar com um gostinho de quero mais eles liberaram o prólogo do livro.

Prólogo

A grande embarcação se distanciava da margem do lugar que ela conhecera como o seu paraíso. De semblante baixo, deixava para trás partes de seu coração e alma, carregando em si apenas o vazio pungente que lhe parecia invadir o corpo, além da gana de salvar os leões-marinhos, sua maior paixão… Ou, pelo menos, assim acreditava, antes daquele sentimento primevo dominar-lhe a razão.

Enganava-se, fitando o mar e dizendo a si mesma que estava fazendo o correto, que abdicar daquilo que parecia o certo para sua vida em prol de algo maior era o melhor a ser feito, mas o coração, imperioso, discordava disso. Pedia que voltasse, agitava-se, ansiava para que cedesse aos brios daquele que via como seu consorte.

Nos lábios, a cada quilômetro percorrido, ela foi conhecendo o agridoce sabor da saudade e do arrependimento. Não sabia se o seu mundo continuaria tendo sentido sem os ensinamentos do homem com quem convivera tão pouco, mas que a fizera ver que os sentimentos intrínsecos no seu peito eram o que fazia o amor entre eles tão puro e verdadeiro.

Entre os dois, nada era feito com delicadeza ou recato. O sexo acontecia de forma primitiva, mas inocente, regido pelo desejo lascivo, desprendido dos padrões sociais estabelecidos pela vaidade. Junto daquele homem tudo era carnal, visceral, desprendido de pudor. O seu mais ínfimo ser rendeu-se ao instinto luxurioso, como estava destinado a ser. Selvagem, totalmente e insanamente dele.

O frio que sentia na barriga e o aperto no peito não eram causados pelo balanço do mar, como por um momento tentara se convencer, mas sim, pela dor que sentia por abandonar o homem que conseguiu preenchê-la e mudá-la em tão pouco tempo… O mesmo que achava que ela o havia traído.

Caminhando no bombordo da embarcação em direção à popa do navio, ela não conseguira deixar de acompanhar com os olhos úmidos a mesma paisagem que vislumbrara pela primeira vez há seis meses, quando se viu como sobrevivente após dois dias à deriva, pendurada em destroços desconhecidos.

Desmanchando-se, ela foi escorregando pela popa do navio até o horizonte lhe deixar as vistas, tendo para si apenas as lembranças. Das mãos que a possuíram, acariciaram-na, acolheram-na e ainda a fizeram sentir o ensejo “do vem cá, que és minha”. Do corpo forte e viril que lhe incendiava a pele… O mesmo homem que não a olhara quando partiu, sequer se despedira, deixando-lhe marcas que não se apagarão nunca.

Aquilo que chamara de felicidade acabou no exato instante em que alcançou o mar, despedindo-se daquela ilha, contudo, tinha certeza de que o seu ser, a mulher indômita e apaixonada que havia em si, suplicaria, todos os dias da sua vida, pelo amor e desejo ali despertos.

E aqui temos um teaser feito pela autora Sinéia Rangel que já deu formas a essa história em minha mente. Me diz se não ficou perfeito!


Então agora é esperar o dia 21/03 para se deliciar com essa história.


Selvagens

Sinopse:

Como se controla o coração, se a única coisa que ele deseja é ser livre?

Janice sempre foi apaixonada pela beleza e mistérios proporcionados pela natureza. Filha de biólogos mundialmente reconhecidos, tomou para si o desafio de continuar o legado dos pais, não deixando, pois, espaço para o amor ou outras distrações.

Agora, na Flórida, a brasileira vê seu principal projeto correr o risco de ser encerrado por falta de patrocínio. E, na tentativa de salvá-lo, acaba por colocar a própria vida em risco.

Pega por uma enorme tempestade enquanto estava em alto-mar, Janice vai parar em um lugar inesperado, uma ilha verde e exuberante, desconhecida pela maioria das pessoas.

Lá, ela conhece Tarso, um homem misterioso e atraente, cujo comportamento se divide entre a brutalidade de um animal selvagem e o cavalheirismo de um homem da metrópole. Alguém que possui tudo que atrai e, ao mesmo tempo, repudia a bióloga, fazendo com que ambos entrem em choque.

Será que Janice irá se render àquele que se autodenomina o rei do lugar? Um homem desconhecido e sensual, que mal se mantém vestido e que constantemente a leva à loucura? Ou será ela capaz de domesticar a fera que habita dentro de Tarso?

Qual os limites que ambos serão capazes de ultrapassar pelo desejo?

Explodindo em tensão e sensualidade, Sue Hecker e Danilo Barbosa proporcionam às leitoras uma história apaixonante, que será difícil esquecer. Duas forças da natureza. Um homem e uma mulher dispostos a fazer valer suas vontades, tendo como cenário as paradisíacas ilhas das Bahamas. Viaje por essa trama explosiva, criada por dois nomes que são referência no romance nacional contemporâneo. Descubram o que pode acontecer quando nos entregamos aos nossos desejos mais primitivos. Sejam Selvagens.


Gostaram da dica? Espero que sim...Beijinhos...