Momento Harlequin - Resenha: Pertinácia - Sue Hecker

"Mal sabe ela que pertinácia é uma qualidade que me excita muito. Adoro um desafio." (Jonas)

per·ti·ná·ci·a 
(latim pertinacia-ae)
substantivo feminino
1. Qualidade do que é pertinaz.
2. .Caráter ou .ação de quem persiste ou não desiste da sua intenção ou vontade.

Sinônimo Geral: OBSTINAÇÃOPERSEVERANÇAPERSISTÊNCIAPERVICÁCIATEIMATENACIDADE

Para começar essa resenha quero deixar claro aqui que eu sou fã da autora, pois enquanto todos abrem uma porta a Sue:

"Lentamente, como o nascer do sol, a porta vai se abrindo e eu, como um espectador e admirador da natureza, a vejo reluzindo, parada na porta com os cabelos platinados soltos." 

Com uma escrita elegante e sensual, ela tece uma história, mas entrelaçado a essa história tem um ensinamento sobre alguns temas que são abordados de forma muito sensível. Em cada livro que ela escreve ela fala sobre assuntos como Toc, anencefalia, voyeurismo, câncer infantil e tantos outros que usualmente não são abordados em livros de um modo geral. Mas ela faz isso de uma maneira responsável, com uma pesquisa sobre cada assunto, que faz que o leitor se coloque no lugar de cada personagem e tenha uma ideia do que é a realidade de quem vive o problema.

Então vamos a história...

A Rafaela nós conhecemos em O Lado Bom de Ser Traída, mas nós a conhecemos sobre a perspectiva do casal de protagonistas: Bárbara e Marco, ela foi uma anti-heroína, quem tentou destruir o relacionamento do casal, mas como cada moeda tem seus dois lados, nesse livro vamos conhecer o lado da Rafaela e saber por tudo que ela passou até chegar a uma única atitude de desespero ao ver tudo que tinha sonhado para si durante toda sua vida, escapar por entre seus dedos.

Após esse acontecido, ela perde o emprego, e quando vai tratar de sua demissão, conhece o advogado de seu ex-patrão, Dr. Jonas.

"E olha que eu ficava por horas observando o dr. Marco. Ele sempre foi um exemplo de homem para se apaixonar: bom pai, educado, lindo, sexy. Já esse advogado à minha frente parece ser totalmente o oposto." 

Esse encontro tem um QUÊ de desastre, onde Rafaela paga alguns micos e mesmo assim, ela se sente muito impressionada com o Jonas.

"Acho que o perfume dele é uma espécie de droga, que deixa a pessoa dopada e dependente, de tão viciante!"

No segundo encontro o desastre se configura de um modo inteiro, pois esse não poderia ser em uma situação pior, ela vai a um bar disposta a afogar as mágoas, e é assim que Jonas a encontra.

"As sobrancelhas dele se arqueiam e eu seguro uma gargalhada. Como tudo é engraçado quando a gente bebe… Consigo até falar tudo o que eu penso sem ficar vermelha! Isso deve ser um dos reais efeitos do álcool: a bebida entra goela abaixo e a verdade sai, sem censura."

Para Jonas Rafaela é uma incógnita, ora inocente, ora sedutora, ora frágil, ora guerreira e essa mistura de opostos atrai sua atenção.

"O que será que é verdadeiro nela? A moça tímida, a ousada dama da noite, ou a profissional preocupada que vem demonstrando ser desde que entrou no carro e acomodou a cabecinha do Gui em um travesseiro, cobrindo-o e cuidando realmente dele?" 

Mas se tem uma coisa que Jonas presa muito é sua família e nesse momento sua irmã requer sua total atenção e é a primeira na lista de suas prioridades, então ele fica sem querer aprofundar um possível relacionamento com a Rafaela, e ao mesmo tempo não consegue resistir a forte atração que sente por ela.

"O barulho dos nossos copos se chocando me faz racional e me lembro que nesse pote de melado há restrições sérias de algum ministério da saúde mental, advertindo que uma Rafaela pode causar sérios problemas na vida de um Jonas. "

Jonas faz Rafaela descobrir um lado dela que ela ainda não conhecia, um novo mundo, dá cores e formas a sua vida antes tão insípida.

"De espectadora, passo a me sentir o alvo. Isso me faz bem e de retraída passo a ser ousada. Percebo que eu o quero, não importa se isso faz sentido ou não. A ânsia me diz que preciso viver isso. As explicações ficarão para amanhã, porque agora eu só preciso senti-lo." 

Para Jonas, Rafaela se torna um diferencial, algo que o tira da rotina, algo que envolve muito mais que o simples prazer, muito mais profundo que um dia sonhou para sua vida, agora resta a ele convencer a Rafaela a embarcar com ele nessa viagem de emoções e prazer.

"Ela nunca segue uma fórmula programada, e aguça o meu olhar espião. Para falar a verdade, as mulheres ultimamente estavam me entediando. No entanto, isso não acontecia com Rafaela, ela só me dava motivos para conhecê-la melhor, cada vez mais."

Essa história é contada envolta em uma nuvem de sensualidade e erotismo, onde as sensações, o olhar, o tocar, o sentir fazem parte de um ritual lindo da descoberta do prazer, a forma que a Sue escreve é  sutil e ao mesmo tempo audaciosa, é inocente e sedutora onde o que realmente importa é a Pertinácia em fazer o outro feliz.

"Algumas pessoas precisam tatuar desenhos em suas peles (...) — Com imagens e recordações de coisas que marcaram as suas vidas. Eu prefiro tatuar em você o meu cheiro, o meu toque e o meu bem-querer."

Essa história me conquistou desde a primeira página, e fez que eu quisesse guardar os personagens em um potinho para guardar sempre comigo de tão queridos que são. Um livro que com certeza vai ficar no topo da lista de melhores desse ano.

"Considero-me um espelho, aquele que é seduzido pela mulher que reflete em mim o seu sorriso, que se mostra e que não tem vergonha do seu corpo desnudo e entregue." (Jonas)


 Os trechos em negrito e itálico foram retirados do livro.


Pertinácia

Sinopse.
A vida de Rafaela nunca foi fácil. Da infância passada em um orfanato à mudança para São Paulo, ela sempre teve que superar diversos obstáculos que surgiam em seu caminho. Quando tudo parecia entrar nos trilhos e a jovem enfermeira pensava ter encontrado o amor, um erro lhe tirou tudo, e ela não sabe como recomeçar.
É exatamente em seu momento mais frágil que Rafaela conhece Jonas, um advogado confiante, sexy e vaidoso, que parece determinado a seduzi-la. Mas, depois de uma grande desilusão, Rafaela não quer ceder à atração que sente por Jonas e correr o risco de se machucar de novo. Será que essa jovem inocente e pertinaz conseguirá resistir aos encantos de um homem experiente? Pertinácia é uma história sobre conquista: de confiança, de objetivos e, especialmente, de amor.


Você que leu O lado bom de ser traída, de certo, a julgou nesse momento.
O que acha de ouvi-la em Pertinácia?
Vamos recapitular este momento.

Prezado dr. Marco,
Quero pedir desculpas pelo constrangimento que causei ao senhor com o meu comportamento inadequado. Sei que agi vergonhosamente. Desde que comecei a trabalhar com a Vitória, dediquei-me tanto a ela que acabei adotando-a como parte da minha vida. Acho que esse envolvimento emocional acabou deixando-me um pouco confusa. Peço que reconsidere a sua decisão de me demitir, e prometo que nunca mais importunarei o senhor.
Hoje a Nana me contou o que aconteceu com a dona Bárbara. Espero que ela esteja melhor. Este é mais um motivo para eu lhe implorar que me aceite de volta e deixe que eu continue cuidando da pequena Vitória. A ausência de ambos, nesse momento, pode não fazer bem a ela.
Aguardo ansiosa por uma resposta…
Rafaela
P.S.: Peço que pense somente no bem-estar da Vitória.

Coloco o ponto final com uma pequena esperança, apesar de saber que, no fundo, não adiantará de nada. O que fiz naquele momento insano foi imperdoável. Fechei, assim, a única porta que abri na vida – mesmo que na verdade tenha sido uma fresta, mas capaz de proporcionar alegrias inimagináveis.
Uma lágrima escorre pelo meu rosto e cai no centro do papel…. Droga! Balanço-o e a situação piora: a gota escorre pelas palavras, manchando-as. Não acredito! Não era para borrar desse jeito… Infelizmente, não tenho tempo e muito menos forças para escrever outra vez e retomar a dor para registrá-las em forma cursiva novamente. (Trecho do Livro)



Onde Comprar (Pré-venda):  The Gift Box │Amazon