Lançamento e Entrevista: Fênix de Fabergé - Sue Hecker e Cassandra Gia


Olá, como de costume, hoje estamos aqui para falar um pouquinho sobre o lançamento do mês de agosto da Editora Harlequin: A Fênix de Fabergé e nada melhor do que uma das autoras para falar sobre o livro.

Esse livro foi escrito pela Sue Hecker e pela Cassandra Gia, convidei a Cassandra para falar sobre a Fênix.

Entrevista

Qual sua inspiração para escrever A Fênix de Fabergé?

Minha inspiração foi o lindo e encantado mundo do circo e a fantástica cultura russa, que conheci quando fiz um ano de Letras na USP, em Português/Russo, e, posteriormente, quando fiz a faculdade de História na UnB. Sempre fui encantada com ma magia do circo e com história de modo geral. Tudo isso reunido, rendeu uma inesgotável fonte de inspiração.

O que o leitor pode esperar dessa história?

O leitor pode esperar cenas bastante pitorescas do mundo do circo que acontecem para além do picadeiro. O modo de vida e hábitos desses artistas fantásticos, bem como os laços que estabelecem entre si nesse mundo itinerante, em que a mudança é, mesmo que pareça contraditório, a permanência mais constante. Vocabulário e hábitos da cultura russa também serão constantemente apresentados, levando o leitor a um universo antes aparentemente misterioso. Mas, o mais atraente, é a história de amor entre um palhaço cheio de cicatrizes externas e internas e uma contorcionista que sofreu abusos desde a infância. Individualmente, cada um constrói uma história de superação e garras, porém, juntos, construirão um maravilhoso e sensual  romance, cheio de paixão e desejo.

Este é o seu primeiro livro, conte como foi a sensação com a resposta dos leitores a essa história e como está o coração para o lançamento da versão física pela Harlequin?

Para mim, a sensação frente à resposta dos leitores foi de profunda surpresa! Embora eu particularmente goste demais dos dois universos mais explorados na história, circo e cultura russa, não esperava que tanta gente viria a gostar dessa combinação não muito explorada em romances. Acostumada a realizar trabalhos mais no anonimato, confesso que não estava preparada para tão boa e maravilhosa aceitação e carinho. Tem sido extremamente gratificante os comentários e receptividade por parte de pessoas muito carinhosas.

Quanto ao lançamento da versão física e a Bienal, confesso que estou numa ansiedade sem tamanho!!! Comendo mais que uma pessoa esfomeada após dias sem alimento... kkkkkk... mas muito empolgada, porque ter um livro publicado pela editora que povoou meu universo de sonhos e magia na adolescência, com seus livros de bancas, é algo, no meu caso em específico, nunca imaginado. Mas, tendo acontecido, faz com que eu agradeça diariamente por, quem sabe, também poder levar alento, alegria, amor e esperança para quem ler A Fênix de Fabergé, assim como aconteceu comigo com as histórias das autoras maravilhosas da Harlequin. Da Bienal, espero muitos beijos e abraços de pessoas que conheci por causa desse livro! Esse carinho e troca de boas energias não há dinheiro nenhum que pague

 ➡ E como foi a experiência de escrever um livro com a Sue?

Escrever com a Sue é uma experiência ímpar.... rsrsrsrs.... ele é extremamente criativa e tem uma imaginação sem limites! É inexplicável a sintonia que tivemos desde que comecei a betar para ela! Embora muitas vezes ela não consiga encontrar termos e expressões que possam ilustrar o que ela quer dizer, quando leio o que ela conseguiu escrever, capto na hora sua ideia e sei exatamente as palavras que ela gostaria de ter usado, mas não as "achou" naquele momento. 

Quando ela recebe meu retorno, a reação dela é sempre de encantamento ao verificar o quanto temos essa sinergia na produção de um texto. Igualmente é surpreendente como ela capta a profundidade da carga emocional que quero representar numa cena e usa descrições e sentimentos perfeitos! Claro que temos vários "entreveros"... rsrsrsrs.... somos ambas muito apaixonadas ao defender nossas ideias e pontos de vistas, mas conseguimos usar isso para construirmos e melhorarmos a história, sem que esses debates criativos sejam encarados como brigas, desavenças ou motivo para desacordos e rompimentos. A gente acaba aprendendo a ceder e a sempre chegar num consenso. 

Conseguimos respeitar os limites de cada uma, porque ambas sabemos bem quais pontos são importantes e não passíveis de discussão. Mas, na maior parte das vezes, damos muitas gargalhadas, porque existe sempre cenas e trechos que acabam nunca indo parar no livro, mas que nos divertem demais. Sue é uma grande escritora e foi um privilégio escrever não uma, mas duas histórias com ela.


A Fênix de Fabergé

Sinopse:
Desde que perdeu o pai em um incêndio no circo em que trabalhavam, Aleksei Ivanovich Markov ficou marcado para sempre, no corpo e na alma. Seu maior desejo é vingar-se do homem que devastou sua família. Quando o encontra, convicto de que nada nem ninguém o demoverá de seus planos, Aleksei conhece Kenya, uma bela jovem, também ligada ao seu passado trágico. Um romance intenso desenrola-se entre os dois, porém, amargurado pelo rancor, Aleksei tem sede de vingança. Muito mais do que ajudar Kenya a se libertar de um pai abusivo, ele terá que superar suas dores e, tal qual a fênix, renascer das próprias cinzas, a fim de evitar mais destruição. Como um ovo Fabergé, recheado de surpresas, talvez assim possam viver um amor que os levará — ou não — ao êxtase.

Onde Comprar (pré-venda): AmazonSaraiva 

Este produto será lançado em 15/Agosto/2018.