Resenha: A Linha Amarela do Metrô - Viviane Santyago


Quantas vidas passam pelas estações de metrô? Pois esse livro trás um pouquinho de cada uma delas contados em contos que são um retrato do dia a dia das pessoas que circulam por ali.

"Aqui em SP existe as estações do metro, estas são divididas por cores, fechei contrato com a empresa responsável pela Linha Amarela, fiz um ano de pesquisa e anotações, então desenvolvi pequenas histórias que presenciei dentro da estação, desde a garota assediada as 9:00 da manhã, até o garoto que recita Camões as 22:00." Viviane Santyago

Um livro de contos, fragmentos do cotidiano da Linha Amarela do Metrô, escrito com base na observação da Viviane que passou um ano de pesquisando e anotando sobre o dia a dia das pessoas ao seu redor e então desenvolveu pequenas histórias sobre o que presenciou dentro da estação e agora foi publicado com o patrocínio da Secretaria da Cultura, Governo de São Paulo, PROAC.

Nos contos sempre existem algumas contradições, que nos fazem refletir sobre a nossa própria vida, como uma irmã que odeia o comportamento da outra, mas sente falta quando ela parte, de quando a mesma pessoa que te faz acreditar no ser humano para logo em seguida te fazer desacreditar, são pequenos trechos que vão tecendo uma trama de vidas entrelaçadas na estação, umas com o mesmo destino, outras com destinos opostos, e outras sem destino. A autora nos faz mergulhar nessas vidas e aprender um pouquinho com cada uma.

Com uma linguagem de fácil entendimento e fluida, uma leitura rápida, mas que ficou em meus pesamentos por muito tempo, de vez em quando me pego pensando nas vidas ali retratadas, o dia a dia de pessoas como nós, pessoas da vida real. Cada conto nos trás algo para refletir, algo que possamos acrescentar ou subtrair de nossa vida. A autora incorpora os personagens de cada história dando um tom diferente a escrita, ora intimista, ora debochado, ora romântica, e algumas vezes poética tornando assim a leitura bem interessante.


Uma leitura muito gostosa, que eu super recomendo, com uma edição que dá um toque especial a cada conto com ilustrações lindas. Uma história de ficção com inspiração em fatos reais, que fazem parte do dia a dia de uma estação de Metrô. Sentem-se em suas poltronas e apreciem essa viagem.


A Linha Amarela do Metrô
Editora Telucazu

Uma criança perdida em uma plataforma em movimento, assim como milhares de brasileiros que caminham pelo mundo particular criado por Viviane Santyago. A dor, fome, alegria, ódio, ganancia e simplicidade de um povo que tem pressa em chegar, por vezes, nem se sabe onde. A Linha Amarela do Metrô trata-se de uma obra ficcional, mas seu realismo é incômodo, a impotência e omissão deixada no leitor em cada texto pedem minutos de reflexão, de uma tentativa fracassada de perdão. Diante de tanta humanidade repelida sob as paredes de uma estação, retratada aqui como o mundo, a autora trás a tona a sensibilidade e nobreza encontrada em alguns singulares. Singulares estes, se fizeram necessário ser contados.