Resenha: Fragmentos - Carol Cappia


Carol Cappia transmite sentimentos através de palavras, em certos momentos senti tristeza, angústia, ansiedade, ou alegria através dos relatos contados pelos seus personagens no livro, no final esses sentimentos se tornaram amor e orgulho pelo que conseguiram vencer, mesmo com os obstáculos. Todos juntos venceram os seus próprios fantasmas.

Todo homem ao completar seus 18 anos tem que se alistar ao exército, muitos não querem mas são obrigados. Outros tem o sonho de servir sua nação. Mas a verdade é que esses grandes sonhadores não compreende onde estão se metendo. 

“— Estávamos perguntando ao Roland, como é estar em campo. Não vejo a hora de ser convocado e chutar algumas bundas — um rapazote diz em tom de deboche. Se ele soubesse realmente como as coisas são, engoliria as suas palavras”. 

Connor sabe bem como é, assim como seus companheiros e todos aqueles que serviram um dia. Connor Willians é um cara ferido e cheio de fragmentos e cicatrizes ocasionados pela guerra, onde viveu boa parte da sua vida servido. Começou a servir logo após sair do orfanato com o seu melhor amigo Richard. Por fatalidade do destino em uma de suas missões perde Richard, logo em seguida foi capturado junto com seu outro amigo, chamado Elliot Miller. 

Anos depois eles são resgatados. Uma pergunta pertinente neste momento é: Será que Elliot e Connor  conseguiram sobreviver? 

“Se existe uma coisa sem sentido nesse mundo, é a guerra. Por que brigar por algo que todos podem ter? Por que matar o seu semelhante, se o Deus, que tanto dizem confiar, disse que devemos amar o próximo assim como amamos a nós mesmos?”. 

Após o resgate Connor conhece Travis, uma Fênix, assim como ele. Travis é um soldado que vive dia após dia com seus fantasmas pós guerra, da mesma forma que Connor, mas cada qual escolheu um modo para continuar vivendo cada dia. 

“Fênix é o nome dado aos soldados que são resgatados depois de cair em mãos inimigas. O nome vem do fato da Fênix ressurgir das cinzas e podemos dizer que é isso o que acontece quando alguém sai vivo de um cativeiro inimigo”. 

Quando chegam à cidade, observam que tem diversas pessoas à espera de boas notícias em relação aos seus entes queridos. 

“Elas não esperam de volta homens destruídos e não digo fisicamente, pois é o menor dos males, digo homens quebrados por dentro, que sentiram o amargo sabor da morte de perto, homens que viram o pior que pode existir no ser humano, homens que viram o quão obscuro pode ser o mundo”. 

Cada Fênix tinha alguém à sua espera, menos Connor o único que não contava com alguém a sua espera. 

“{...} eu queria alguém que me amasse, mesmo que para isso tivesse que juntar os meus pedaços”. 

O primeiros dias na cidade são difíceis para cada um dos soldados resgatados. Com o tempo eles vão aprendendo a viver entre pessoas, podemos comparar eles a uns bebês, pois terão que aprender a conviver em sociedade e a contornar seus fantasmas. Após a chegada deles ocorre uma festa de boas vindas aos heróis. 

“Eles não entendem que não há heróis em uma guerra, que não há honra em matar pessoas, independente do motivo”. 

“{...} meus olhos encontram aquelas íris tão conhecidas, o meu peito se comprime em um aperto incômodo e os meus olhos lacrimejam”. 

Ella Miller, é uma pessoa altruísta e que anda sempre com um sorriso no rosto, ela adora ajudar a todos, assim como os velhinhos que ela cuida no asilo onde trabalha de jardineira, no qual vive o seu melhor amigo (considerado com um pai) Demétrio. Quem a olha com um sorriso de orelha a orelha, não tem ideia por tudo o que ela passou. Por baixo dessa máscara à uma pessoa fragmentadas assim como Connor. 

“Posso perceber aquele momento em que ela pensa que ninguém está olhando e os seus olhos se tornam tristes e vazios ou quando ela sorri, mas esse sorriso não faz os seus olhos brilharem. Ella se faz de forte, mas no fundo é tão quebrada quanto {...}”. 

Ella e Elliot tem algum parentesco? Sim, eles são irmãos. Foi assim que Connor conheceu Ella, não fisicamente até então, mais por lembranças de Eliot um homem de muita fé. Por conta desses relatos Connor se apaixona pela pessoa que Ella é, não pela sua fisionomia, nem tudo é beleza física.

Cada dia que passa Travis e Connor se aproximam mais se tornando grandes amigos. Digamos que a missão de Travis agora é perturbar Connor com suas brincadeiras e piadas, sendo um ótimo conselheiro também, que pena que não segue os próprios conselhos….

Sentimentos o mundo gira em torno deles. Só que existe diferentes tipos de sentimentos os legítimos e agradáveis, felizes e os que ninguém quer sentir, os de perda, dor etc. Nem tudo é rosas. Vivemos em um mar revolto, uma vez ou outra vem a calmaria. Mas essa não permanece por muito tempo

Com o passar dos dias Connor e Ella vão virando amigos, cada um com a sua cicatriz, insegurança e uma forte atração. Quem vê cara não vê alma, muito menos coração. Uma ótima frase que descreve o Connor assim com a Ella. 

“No fim somos apenas duas pessoas quebradas. Somos dois seres que estão lutando para manter a sanidade em meio ao caos que se instalou internamente em nós”. 

Mostrar os seus sentimentos não o intitula como um fraco e sim o torna um ser humano que tem índole e que não tem medo de mostrar ao mundo e a ninguém o que sente. Esse sim é o corajoso o forte aquele que não esconde o que sente mesmo que os sentimentos expostos o faça sofrer futuramente. Mais temos que ter em mente também que nem tudo podemos dizer…Todos somos constituídos de fragmentos. Desde de um coração partido a uma perda de um ente querido, essas eventualidades nos fragmentam. 

“— Foda-se, você pode até ter razão, mas quando amamos alguém não existe certo ou errado. Existe um sentimento que nos corrói, que nos torna corajosos para enfrentar qualquer coisa que vier pela frente {...}”. 

Quem tiver paciência de juntar e colar esses fragmentos, verá o verdadeiro EU de cada um. E um deles não é de desistir fácil. 

“Há momentos na nossa vida que são tão difíceis que nos cegam, eles não nos deixam ver tudo o que temos de bom ao nosso redor. A nossa mente fica tão calejada que ignora as maravilhas da vida, não se deixa sentir o prazer do simples abrir os olhos e saber que tem mais um dia pela frente, não sabe reconhecer que está tendo uma nova chance para tentar de novo"

*Textos em itálico e negrito foram retirados do livro.


Fragmentos

#TRILOGIA MARCAS DA GUERRA - LIVRO I

Sinopse:
“Como não deixar que o ódio tome conta de você, se é tudo o que conheceu a sua vida toda?”
Desde que nasceu, Connor viu apenas o lado ruim das pessoas. Na sua cabeça, sua existência foi ao contrário, ele começou pagando por seus pecados antes mesmo de cometê-los, ele foi condenado ao inferno antes mesmo do julgamento final.
Quantas vezes sua alma pode se perder até que seja resgatada?
Com quanto da escuridão você pode se envolver antes de se tornar parte dela?

Onde Comprar: Amazon